terça-feira, 22 de novembro de 2016

A Super Lua de 14 de Novembro - Nem sempre um evento astronômico é motivo de alegria.

Super Lua de 14 de Novembro. Registrada da varanda de meu apartamento.


Na noite de 14 para 15 de Novembro, tivemos a maior Super Lua dos últimos tempos. Este é um evento que sempre causa grande mobilização na Internet, mas confesso que não acho a Super Lua dos acontecimentos celestes mais interessantes. Trata-se de uma Lua Cheia que ocorre quando nosso satélite está num ponto mais próximo de sua órbita em relação à Terra, que pode ser até dez por cento mais próximo do que quando ela está no ponto mais distante. De fato, acho conjunções planetárias,   eclipses lunares e muitos outros eventos bem mais interessantes. Mas pelo menos é melhor do que a "Lua Azul".

Para um fotógrafo, algo que "tira um pouco o brilho" da Super Lua é o fato de que não é exatamente um evento fotografável. Perceber a diferença entre uma foto da Lua cheia no horizonte durante a Super Lua ou numa Lua Cheia normal não é das tarefas mais fáceis. Na verdade, o barato está mesmo em dizer: fiz a foto durante a Super Lua. Fora isso, configurações de exposição e lentes tiram quaisquer diferença perceptível entre uma Super Lua e uma Lua Cheia normal.

Um tipo de composição interessante é fazer um registro durante uma Lua Cheia normal e depois fazer, com o mesmo equipamento, um registro da Lua cheia durante a Super Lua, colocar as duas imagens lado a lado, com o centro recortado, e apresentar uma comparação entre os eventos.

Aqui em Brasília, a noite da Super Lua foi bem nublada, com um pouco de abertura lá pelas nove da noite. Eu estava gripado, então não pude ficar muito tempo na varanda fazendo registros. O meu preferido é o que você vê acima do post, com a lente de 11-22mm em 18mm. Vemos a já manjada vista de meu apartamento, com a Lua passando atrás das nuvens. 

Algo que me deixa muito triste quando ocorrem eventos como a Super Lua é a quantidade de foto montagens que se espalham pela internet. Há todo tipo de absurdo e recortes tão mal feitos que me deixam constrangido. Mas o pior é ver que estes recortes muitas vezes são mais compartilhados nas redes sociais do que fotos autênticas, feitas por fotógrafos ou astrotógrafos que se deslocam para pontos distantes, com equipamentos caros, até mesmo colocando a própria segurança em risco, para trazer ângulos originais da Super Lua. Vale lembrar que estas fotos autênticas muitas vezes apresentam a Lua não com todos os seus detalhes, mas apenas como uma mancha branca, como ocorre na imagem do alto do post. Isso é devido a imensa diferença de brilho entre a Lua e o resto da paisagem. Enquanto isso, gente que se diz fotógrafo copia e cola uma foto da Lua sobre a sua imagem sem a menor vergonha, para que as pessoas pensem que ele conseguiu captar a Lua em todos os detalhes junto com a paisagem.

É importante dizer que fazer a Lua aparecer em todos os detalhes nas imagens, na maioria das vezes, não se resolve somente com HDR. Quando se aumenta o tempo de exposição para se pegar com mais detalhes a paisagem, a Lua não apenas fica estourada, toda branca, mas também aumenta muito de tamanho, pois o estouro dos pixels tende a se espalhar no sensor da câmera. Na imagem do alto do post, o círculo aparente da Lua era umas quatro vezes menor do que a mancha branca que aparece no registro da câmera.  Para resolver este problema, alguns fotógrafos aumentam o tamanho da Lua na foto, para não ficar uma mancha branca na imagem. A verdade é que isso ocorre na maioria das fotos em que você viu detalhes da Super Lua em composições com paisagens.

Esta comparação mostra dois registros da Lua Cheia com DSLR e lente de 200mm. Com as mesmas configurações, ao se aumentar o tempo de exposição, surgem belas nuvens na imagem, mas aumenta-se também o tamanho aparente da Lua. Não é possível corrigir essa mancha apenas fazendo-se uma composição das imagens. Por isso, Muitos fotógrafos recortam e aumentam o tamanho da primeira imagem da Lua, para tampar completamente a mancha branca do segundo registro.

Resultando quando se aplica o que foi dito na imagem anterior. Acredito que você já deve ter visto coisa parecida na Internet

Um comentário:

  1. Pois é, outro dia minha mãe me disse que viu um documentário onde falaram que com um filtro Lunar era possível ver objetos deixados pelo homem na Lua e ela queria que eu comprasse esse filtro, não foi facíl explicar que isso não era possível, na verdade acho que ela não acreditou em mim.

    ResponderExcluir

Eu tenho me esforçado para responder todos os comentários, mas posso demorar um pouco, ou mesmo esquecer algum. Por isso, peço paciência e não fiquem constrangidos de me darem um toque, caso eu esteja demorando demais.
Atenção: comentários que atentem contra direitos autorais não serão aprovado.